login para vagas online: Alunos ou Empresas

Nota da Reitoria: prorrogação do recesso das atividades presenciais 24/03/2020 - A PUC-Rio prorroga o prazo de recesso de suas atividades presenciais acadêmicas e administrativas, (...) pelo período que for necessário tendo em vista as decisões das autoridades governamentais.

Reforçamos que tais medidas incluem necessariamente os estagiários em atuação fora da PUC-Rio, os quais devem ter todas as suas atividades transformadas em serviços online, de modo a garantir o bem-estar e a segurança de todos, conforme as recomendações das autoridades nacionais e internacionais.

Em caso de dúvidas ou para mais informações, por favor usem o email: ccesp@puc-rio.br ou o telefone (21) 98144-1693 (de 9h às 17h).

O que é Inteligência
Série: inteligência emocional

O nosso objetivo com esta nova série de artigos é conversar sobre Inteligência Emocional. Vamos começar com uma breve explicação do que é Inteligência. Penso que assim vai ficar mais tranquilo seguir o nosso caminho no mundo das inteligências.

O filósofo Francesc Torralba Rosselló conceitua inteligência da seguinte forma: “Em um sentido puramente etimológico, a palavra inteligência denota a capacidade de discernir, de separar, de peneirar entre as diferentes alternativas e ser capaz de tomar a decisão mais oportuna. Uma pessoa inteligente é, de fato, uma pessoa que sabe separar o essencial do acidental, o valioso do que carece de valor, aquilo de que necessita para desenvolver uma determinada atividade daquilo que é irrelevante para a mesma. A inteligência, em um sentido puramente etimológico, refere-se a esta capacidade de discernimento”.

A inteligência abre caminho para uma maior compreensão da totalidade capacitando o ser humano a transcender o óbvio e superar os limites. Ela transforma o nosso comportamento à medida que nos habilita ao discernimento e ao entendimento da realidade, proporcionando respostas adequadas ao contexto.

“A inteligência é essa potência que permite conhecer a realidade em distintos graus e níveis de profundidade. Desde o primeiro contato dos sentidos até a compreensão da estrutura mais íntima da realidade, abre-se um grande espaço que exige um exercício gradual. Uma pessoa inteligente tem poder para dirigir sua vida e capacidade para evitar que outros a determinem com vistas a fins diversos. Sabe adaptar-se às circunstâncias, detecta os elementos valiosos que existem nelas e é capaz de identificar os elementos negativos. A inteligência cumpre, portanto, uma função adaptativa: permite viver e sobreviver”.

A inteligência é, antes de tudo, a capacidade que ela tem de criar-se a si mesma

Em que isso, a inteligência, afeta sua empregabilidade ou capacidade de realização profissional? Ela é suficiente? No próximo artigo veremos outro conceito bastante difundido e valorizado: A Inteligência Emocional.


Cláudia Oliveira | Orientação Profissional

Cláudia Oliveira é Psicóloga e Orientadora Profissional do Espaço Carreiras - Central de Estágios da PUC-Rio.

E-mail: claudiaoliveira@puc-rio.br | Tel: (21) 3527-1335

Central de Estágios da PUC-Rio